Reportagens

Sobrevivendo de doações, abrigo de Idosos pede ajuda

Por Alana Maria • 26 de janeiro de 2016

De portas abertas desde 1956, o Abrigo Nossa Senhora das Dores, lar de idosos em situação de abandono afetivo, chega aos 60 anos de funcionamento em situação precária e pede ajuda. Sem orçamento próprio, o abrigo em Juazeiro do Norte vive de doações voluntárias de alimentos, roupas e material de higiene para assegurar um mínimo de conforto aos 57 idosos acolhidos.

“Nossas atividades não param, porque eles precisam de cuidados todos os dias. A roupa pode até durar meses, anos, mas o alimento não passa tanto tempo…”, alerta Cleonice Gomes, uma das diretoras da casa. “Toda ajuda é muito importante”, completa. O pedido de ajuda de Cleonice é voltado para atenção básica: alimentos da cesta básica, leite, mingau e frutas, além de fraudas geriátricas, roupas, materiais de higiene pessoal, como shampoo, sabonete, papel higiênico, toalhas, e produtos de primeiros-socorros, como gazes, esparadrapos, pomadas para queimaduras etc., itens essenciais para assistir às necessidades e garantir a dignidade dos abrigados.

Fundada por João Batista de Menezes Barbosa, hoje a casa é administrada pelo filho, Dr. Walter Barbosa, ainda no mesmo local, na rua São José, ao lado da Igreja Nossa Senhora das Dores, uma das antigas casas de Padre Cícero. 

Em janeiro, estudantes de Jornalismo doaram 220kg de alimentos não-perecíveis, arrecadados na I Semana de Jornalismo (Foto: Patrícia Silva)

Em janeiro, estudantes de Jornalismo doaram 220kg de alimentos não-perecíveis, arrecadados na I Semana de Jornalismo (Foto: Patrícia Silva)

ABANDONO

Triste realidade, a maioria dos acolhidos foi abandonada por seus familiares e encontram-se em estado delicado de saúde física e mental. De acordo com a Constituição Federal Brasileira de 1988, “é obrigação da família, da comunidade, da sociedade e do Poder Público assegurar ao idoso, com absoluta prioridade, a efetivação do direito à vida, à saúde, à alimentação, à educação, à cultura, ao esporte, ao lazer, ao trabalho, à cidadania, à liberdade, à dignidade, ao respeito e à convivência familiar e comunitária”. Contudo, em muitas situações, abrigos como o de Nossa Senhora das Dores é a única opção possível para esses idosos. Previsto no Estatuto do Idoso, artigo 98, não prover necessidades básicas, abandono parcial ou completo pode levar detenção de seis meses a três anos e multa.

SEJA A MUDANÇA, DOE

Em janeiro, um total de 220kg de alimentos não-perecíveis foram entregues ao Abrigo Nossa Senhora das Dores, resultado de uma campanha promovida por universitários do curso de Jornalismo, da Universidade Federal do Cariri. Movidos pelo compromisso social, a arrecadação dos alimentos fez parte da inscrição para a I Semana de Jornalismo do Cariri.

IMG_0688

Todos os dias, a casa ainda concede almoço às pessoas em situação de rua (Foto: Alana Maria).

Doe você também. Lista de itens essenciais:

Alimentação: Arroz, feijão, carne, leite, pães, mingau e frutas; 
Vestimenta: Camisas, calças, vestidos, pijamas, toalhas;
Higiene: Fraudas geriátricas, papel higiênico, talco, desodorante e material de limpeza geral (detergente, amaciante, água sanitária e desinfetante);
Medicamentos: Gazes, esparadrapos e pomadas para queimaduras; 
Outros: Travesseiros, panos de cama, panos de prato; Rádio sem fio; Brinquedos, passatempos, xadrez, damas, gamão, baralhos;

Onde entregar:

Abrigo Nossa Senhora das Dores, na Rua São José, n° 120 – Centro, em Juazeiro do Norte.
Mais informações: Walter Barbosa, (88) 9 9965-2686 / (88) 9 8822-2686 ou Cleonice Gomes, (88) 3511-1553

 


Foto de destaque: Alana Maria

CATEGORIA:

Alana Maria