Cariri Sustentável

Projeto Social, em Juazeiro do Norte, produz vassouras feitas a partir de garrafa pet

O dinheiro arrecado com as vendas serve para manutenção e ajuda das pessoas atendidas pela CACVI
Por Edição Cariri • 17 de dezembro de 2020

Por Joelton Barboza

Há cinco anos foi criada em Juazeiro do Norte a Casa de Acolhimento Caminho de Vida (CACVI), instituição filantrópica, sem fins lucrativos, que trabalha com dependentes químicos, alcoólatras e pessoas com transtornos mentais. O lar oferece a palavra de Deus como forma de ofertar uma chance a essas pessoas que estão à margem da sociedade.

O local ainda dispõe de ajuda profissional por meio de psiquiatras, enfermeiros, assistentes sociais, psicólogos e técnicos em enfermagem. “Procuramos ajudar da melhor maneira, com o apoio da família que dá uma contribuição para que possa ser mantida as despesas”, disse Francisco Gomes, diretor e fundador.

Através de uma iniciativa totalmente voltada para a preservação do meio ambiente e reutilização de materiais recicláveis, Francisco desenvolve, há 10 anos, vassouras feitas com garrafa pet. O material utilizado é comprado dos recicladores e da própria comunidade que junta e vende. Cada garrafa é compadra a 10 centavos e, para o desenvolvimento de um item, são necessárias 19 garrafas.

Produção

São produzidas 100 vassouradas por semana e aproximadamente 400 por mês, que são vendidas por R$ 10,00 aos comerciantes locais para revenda. São ao todo em torno de 10 etapas até que a vassoura esteja finalizada e pronta para ser usada. O primeiro processo é limpar a garrafa, depois cortar e em seguida desfiar, após isso vai para o rolo, depois para a grade, após isso é lavada para o forno por 20 minutos, depois para a água fria onde ocorre o choque térmico, depois corta, em seguida é soprada, depois aparada as pontas, em seguida é pregada e, por fim, usada uma fita adesiva.

 

A durabilidade da vassoura é de 2 anos e pode ser usada em diversas funções como lavar pisos, espanar telhados e varrer a casa. “Dessa forma temos ajudado o meio ambiente, a casa de acolhimento e também os familiares”, disse Francisco, natural de Fortaleza e residente em Juazeiro do Norte, que também é pastor da Igreja Batista Fanuel.

A pessoas assistidas pela casa também aprendem a fazer as vassouras. Atualmente a CACVI está com 50 cidadãos sendo assistidos em Juazeiro e 40 na cidade de Crato, no bairro São Miguel. Cada um deles fica entre sete meses e 1 ano. A ideia de criar o lar partiu do próprio Francisco, há 12 anos, após se libertar das drogas e do álcool. Com isso já são cinco anos de atuação em prol do bem-estar do próximo. O lar está localizado na rua Leonor Araújo e Silva, n° 690, bairro Pedrinhas. Os telefones para contato são: (88) 9 9612-7505/ 98862-6126.

Edição Cariri