Cariri Sustentável

Os impactos das máscaras descartáveis para o meio ambiente

O descarte indevido de máscaras descartáveis pode vir a gerar uma crise ambiental.
Por Redação Cariri • 22 de outubro de 2020

Por: Sabrina Sterwrs

A atual pandemia causada pelo vírus Sars-CoV-2 ou coronavírus, resultou em mudanças consideráveis na rotina da população. O uso de máscaras passou a ser acessório obrigatório ao sair de casa, o que antes era exclusividade dos profissionais da saúde, agora é comum a toda uma sociedade. Por se tratarem de materiais de grande risco de contaminação, as máscaras precisam ser devidamente descartadas.

Com todos os cuidados necessários para a não contaminação através do novo coronavírus, é preciso lembrar também que o uso indevido e o descarte incorreto dos EPI’s (Equipamento de Proteção Individual) podem vir a tornar-se grandes causas para o aumento no número de contaminados. Além de acarretar problemas para a saúde, as máscaras descartáveis afetam diretamente o meio ambiente. A produção de máscaras aumentou consideravelmente devido a urgência em seu uso, a grande produção elevou a produção de lixo tóxico e a quantidade de resíduos no mundo, visto que sua degradação demora até 450 anos.

Como fazer o descarte correto de máscaras descartáveis?
  1. Lavar as mãos antes de retirar a máscara.
  2. Segure pelo elástico para retirar.
  3. Coloque-a dentro de um saco plástico e amarre-a.
  4. Encontre um lixo fechado e de pouco acesso.
  5. Lave as mãos após o descarte.

Segundo o Engenheiro. Ambiental e Sanitarista, Erlan, “a população em geral só tem como saída o descarte no lixo comum para coleta pública. O que poderia ser feito eram campanhas para conscientizar o correto armazenamento para evitar casos de contaminação. E as prefeituras fazerem parcerias com empresas de incineração para evitar a contaminação”. Uma boa saída é o uso de máscaras reutilizáveis e laváveis, como as máscaras caseiras de tecido.

produção de máscara de tecido. (Foto: Sabrina Sterwrs)

Além de diminuir a quantidade de resíduos, como afirma Erlan, as máscaras caseiras contribuem para a economia de pequenas empreendedoras e autônomas, como é o caso da costureira Santana Domingos “com a chegada da pandemia comecei a confeccionar máscaras para proteger a mim e a minha família, depois tivemos a ideia de expandir para vendas, também servindo como renda. As máscaras proporcionam conforto, proteção e estilo, sendo reutilizáveis e laváveis ajudam na redução de lixo de máscaras descartáveis, ajudando assim o meio ambiente”.

Santana posando para fotografia. (Foto: Sabrina Sterwrs)

Uso de máscaras de tecido

O uso de máscaras de tecido requer alguns cuidados extras, são eles:

  1. Lavar as mãos antes do uso.
  2. Tocar apenas nos elásticos, nunca pegar na parte do tecido.
  3. É importante que a máscara cubra todo o nariz e boca.
  4. Não use a máscara caso esteja úmida.
  5. As máscaras devem ser lavadas com água e sabão ou água sanitária, deixando 20 minutos de molho.
  6. A máscara é individual.
  7. Leve sempre uma reserva na bolsa.
  8. Após 2 horas é recomendada a troca.
  9. Engome para reforçar a higienização.
  10. E claro, retire apenas quando estiver em casa.

*As máscaras descartáveis, mais habitualmente usadas por médicos e enfermeiros têm proteção de até 8 horas, enquanto as máscaras caseiras possuem uma eficácia de 2 horas.

 

 

Redação Cariri