Notícias

Orfanato Jesus Maria José arrecada doações para celebrar os 103 anos de sua fundação

A instituição, que desenvolve ações beneficentes para crianças e adolescentes, foi criada pelo Padre Cícero no dia 08 de abril de 1916. Hoje o orfanato atende a cerca de 80 crianças e adolescentes
Por Márcio Silvestre • 8 de janeiro de 2019

Para realizar uma programação especial de aniversário, o Orfanato Jesus Maria José lançou uma vakinha online que estará disponível até o dia 15 de março. As doações oriundas da vakinha serão destinadas à compra de lanches, oficinas, brincadeiras e aquisição de um equipamento de som para as atividades da instituição. A instituição foi criada pelo Padre Cícero no dia 08 de abril de 1916. Hoje o orfanato atende a cerca de 80 crianças e adolescentes, que realizam atividades socioeducativas durante o período da tarde, de segunda à sexta-feira.

O Orfanato Jesus Maria José é coordenado pela Congregação das Filhas de Santa Teresa de Jesus, que é responsável pelo pagamento dos funcionários da Instituição. O custeio da alimentação, limpeza, material escolar e energia elétrica é feito a partir de doações financeiras. A instituição conta com o apoio do Sesc Juazeiro do Norte e o Centro Cultural Banco do Nordeste do Brasil (CCBNB), que oferecem diversas atividades socioeducativas, como artesanato, judô, artes visuais, exibição de filmes, para as crianças e jovens atendidos.

Como posso contribuir?

Para ser doador do Orfanato, o interessado deve se dirigir até a Rua Coronel Antônio Pereira, número 64 – bairro Salesianos, durante o período da manhã (07h30 às 11h00) ou a tarde (13h30 às 17h00) e se cadastrar, levando documentos pessoais. Quem desejar, pode ainda fazer a doação online através do site https://ojmj.org.br/ . Para doar na Vakinha, basta acessar o link https://bit.ly/2SHfUj0 e escolher o valor desejado.

Para mais informações, ligue: (88) 3511-1692 ou (88) 9.8811-9732.

 

CATEGORIA:

Márcio Silvestre

Márcio Silvestre

Formado pela Universidade Federal do Cariri (UFCA), com experiência em Assessoria de Imprensa e Produção Cultural. "A comunicação e a arte se cruzam no meu caminho. Descobri no jornalismo a oportunidade de contar histórias e compartilhar conhecimento".