Arte e Cultura

Na 104ª edição, Festa da Santa Cruz da Baixa Rasa reúne milhares de fiéis, em Crato

Por Alana Maria • 25 de janeiro de 2018

Uma verdadeira romaria cratense acontece todo dia 25 de janeiro rumo à Capela do Lameiro, nesta cidade, para relembrar a morte e vida de um vaqueiro vindo de Pernambuco que, atravessando a Chapada do Araripe, parou para descansar e foi levado pela fome e exaustão, tendo seu corpo encontrado por um comboio de vaqueiros, que lhe prestou um sepultamento matuto, deixando com varas e paus secos da Floresta do Araripe, uma cruz sobre a cova.

O mito atravessa a história caririense e é alimentado pelo imaginário dos fiéis e populares que atribuem, ainda hoje, milagres e consagrações à Santa Cruz. A festa religiosa concentra 2.000 fiéis, sendo boa parte vaqueiros e sertanejos que seguem em cavalgada até a capela do Lameiro para a tradicional missa e festejo cultural em memória a esta história de coragem e fé. O festejo foi tombado por Lei Municipal como Patrimônio Cultural e Imaterial em 2015.

Nesta 104ª edição da Festa da Santa Cruz da Baixa Rasa, grupos de cultura farão apresentações aos fiéis e estão entre eles o Reisado do Mestre Aldenir, a Banda Cabaçal dos Irmãos Aniceto e a Lapinha da Mestra Zulene. À tarde, neste mesmo dia, também acontece a conhecida “Farra dos Vaqueiros”, com Rafael Belo Xote, no Bar do Cassiano, vizinho ao portão do Serrano. A entrada é gratuita.

A Festa da Santa Cruz da Baixa Rasa é realizada pelos membros da Comunidade do Lameiro, Belmonte e Associação dos Vaqueiros, com apoio da Secretaria de Cultura do Crato, Batalhão de Polícia Ambiental, Guarda Municipal, Demutran, Policia Rodoviária Federal, Corpo de Bombeiros, SAAEC e ICMBIO.

 

Foto: Jackson Bantim

 

Programação 2018 Festa da Santa Cruz da Baixa Rasa

CATEGORIA:

Alana Maria