Arte e Cultura

Majestosa e surpreendente: Gal Costa emociona e faz público dançar

Sete atrações musicais deram o tom na primeira noite de Mostra Sesc de Culturas Cariri
Por Bruna Vieira • 9 de novembro de 2019
Gal Costa emocionou ao público na abertura da Mostra Sesc de Culturas Cariri. Foto: Ribamar Neto.

 

A cantora Gal Costa apresentou seu show “A pele do futuro” na última sexta-feira, 08, no Parque de Exposições Pedro Felício Cavalcante, em Crato, na abertura da Mostra Sesc de Culturas. As novas canções se alternavam com as clássicas, como Dê um rolê, que abriu a festa e levou o público ao delírio. As cantoras Ana Ruth e Heloísa Ribeiro, participantes do The Voice Brasil 2019 também subiram ao palco. Em Nova Olinda, Joãozinho do Exu, João do Crato e Na Base da Chinela fizeram a animação no Circuito Tem Forró no Cariri. Joquinha Gonzaga fez chorar a sanfona em Milagres.

Majestosa e surpreendente, Gal emocionou aos expectadores com as letras mais românticas e as melodias animadas fizeram muitos cair na dança. Para quem estava mais distante do palco, dois telões exibiam as madeixas exuberantes da senhora da noite que trajava um longo vestido iluminado como o brilho de seus anéis. Apesar dos 74 anos, a jovialidade da artista garantiu um show completo. Um coro acompanhou a interpretação de As curvas da estrada de Santos.

Um dos pontos altos da primeira parte do show foram as canções Chuva de prata e Sua estupidez. O designer Thiago Bernardo perdeu a voz cantando todas canções e gritando elogios à cantora. “Há muito tempo fui a um show de Gal e foi uma surpresa tê-la na programação. Foi um dos melhores shows que vi na vida, nesse álbum ela conseguiu balancear bem o que foi dançante e emocionante. As letras me tocam porque ela consegue passar muito bem o que a música quer transmitir, o que você ouve e o que sente é muito importante”, narrou.

Sublime, de Dani Black e Palavras do Corpo, do disco que dá nome ao show vieram na segunda parte, seguidas de Azul. Uma mistura de ritmos, das marchinhas de carnaval ao rock, passando pelo samba, MPB e baladas. A pedido do público, ao final do show a cantora volta com a banda e toca mais músicas fora do repertório, como Brasil, Bloco do prazer, Festa do Interior e Balancê. “Grande Ceará, hoje é dia de comemorar”, comentou Gal.

 

40 discos gravados na carreira de Gal Costa

 

Aos 74 anos, Gal Costa esbanjou jovialidade em show que misturava músicas românticas e dançantes. Foto: Ribamar Neto.

 

Parceria aguardada

Por volta das 22h30, Ana Ruth e Heloísa Ribeiro subiram ao palco em um dueto que agradou ao público. “É uma honra participar da abertura da Mostra Sesc, um evento que mobiliza de fato a região e abraça vários estilos. É para isso que a gente está no palco, não só as apresentações de hoje. Gal Costa é uma artista brasileira incrível que traz consigo uma personalidade forte que abraça todo mundo. Uma festa muito linda de estilo, de arte, de música e fico muito feliz de estar participando”, contou Heloísa.

A aposta da dupla para abrir a apresentação foi Girls just wanna have to fun, de Cindy Lauper. O estilo internacional mais utilizado por Ana Ruth agradou os presentes. Ana Ruth, finalista do reality show musical The Voice Brasil neste ano agradeceu a receptividade. “A gente se sente muito amadas por vocês, é um momento muito especial nas nossas vidas”, descreveu.

Pesadão e Forró do Xenhenhém também fizeram parte do repertório, ora elas se revezavam no palco, ora cantavam juntas. A apresentação que começou cantada em inglês, terminou da mesma forma, com Halo, de Beyoncé.

Público lotou o Parque de Exposições Pedro Felício Cavalcante, em Crato. Foto: Ribamar Neto.

 

Circuito Tem Forró no Cariri

Em Milagres, Joquinha Gonzaga, sobrinho do rei do baião, Luiz Gonzaga, fez a sanfona chorar na programação do Circuito Tem Forró no Cariri. Em Nova Olinda, João do Crato, Na Base da Chinela e Joãozinho do Exu abrilhantaram a noite. Estreando na Mostra Sesc de Culturas, o pernambucano Joãozinho do Exu destaca a importância da iniciativa. “Parabenizo ao Sesc por esse projeto, resgatando toda a cultura local e também aos gestores municipais que estão apoiando. Estou muito feliz por participar desse grande projeto”, declarou.

Ao todo, 12 municípios recebem o Circuito, que tem por objetivo democratizar e descentralizar as apresentações e oferecer bons arranjos de viola e sanfona ao público.

 

Eu valorizo

O presidente do Sistema Fecomércio no Ceará, Maurício Filizola e o vice-presidente da Confederação Nacional do Comércio, CNC anunciaram antes do início dos shows a campanha Eu valorizo que busca adesão social no apoio ao trabalho da Fecomércio para manter projetos como o da Mostra Sesc de Culturas, que se expande para outras regiões do estado, em atividade.

 

Solidariedade

Os ingressos do show foram trocados por 2 kg de alimentos não perecíveis cada, que serão doados ao Programa Mesa Brasil.

 

Programação do Circuito Tem Forró no Cariri:

 

Sábado, 09/11:

Juazeiro do Norte: Adelson Viana – Cariri Garden Shopping, 18h30

Brejo Santo: João do Crato e Forró na Base da Chinela e Targino Gondim – 21h

Caririaçu: Joquinha Gonzaga e Joãozinho do Exu – 21h

Altaneira: Tribaião e Adelson Viana – 21h

Assaré: Baião de Nós Três (Petrúcio Amorim, Flávio Leandro e Valdir Santos) – 21h

 

Domingo, 10/11:

Juazeiro do Norte: Tribaião e Targino Gondim – 19h

Jardim: Baião de Nós Três (Petrúcio Amorim, Flávio Leandro e Valdir Santos) – 21h

Farias Brito: Joquinha Gonzaga e Adelson Viana – 21h

Aurora: Flávio Leandro – 0h30

 

Segunda-feira, 11/11:

Jati: Joquinha Gonzaga e Adelson Viana – 21h

Mauriti: Baião de Nós Três (Petrúcio Amorim, Flávio Leandro e Valdir Santos) – 21h

CATEGORIA:

Bruna Vieira

Bruna Vieira

Bruna Vieira é mestra em Jornalismo pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB) e bacharel em Jornalismo pela Universidade Federal do Ceará (UFC). Atuou como repórter, produtora, editora e âncora em Rádio, TV, Impresso e Online. Vencedora dos prêmios SBR Pfizer 2019, 2017 e 2016, Fenacor 2016 e Criança PB 2015. "Recontar histórias de vida, com sensibilidade e humanismo, porque o jornalismo também é feito de afetos".