Notícias

Mais de 13 milhões de pessoas vivem com diabetes no Brasil, dessas 1 milhão são crianças

Por Edição Cariri • 16 de novembro de 2020

O último dia 14 foi o Dia mundial em prol da conscientização sobre o Diabetes, o mês também ficou conhecido como Novembro Diabetes Azul. Cerca de 250 milhões de pessoas têm a doença no mundo, segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS).

No que tange ao Brasil, segundo a Sociedade Brasileira de Diabetes, o país tem cerca de 13 milhões de pessoas vivendo com a doença e segundo os dados, a tendência desse número é aumentar. Doenças Crônicas Não Transmissíveis (DCNT), como a diabetes, são responsáveis por mais de setenta por cento das mortes e o excesso de peso é um dos maiores fatores de risco para o aumento.

Desses 13 milhões, 1 milhão refere-se a crianças. Manuel Neto, que tem 4 anos e mora em Juazeiro do Norte, é uma dessas crianças diabéticas. Ele foi diagnosticado há dois meses com tipo 1, na forma autoimune. Sua mãe, enfermeira, Clara Meline de Sá, percebeu que Manuel estava perdendo peso, aumentou a frequência urinária, teve aumento no consumo de água e também fome excessiva.

Manuel Neto, além de ter passado por uma nova reeducação alimentar, devido à diabetes, também teve que acrescentar os exercícios físicos, de todos os que ele já pratica, o futebol é o que ele mais gosta. Ele é acompanhado por uma equipe multiprofissional mensalmente, pela nutricionista, por uma endocrinologista pediátrica e também por uma psicóloga, semanalmente.

Cariri

Segundo dados da Secretaria de Saúde do Estado do Ceará (Sesa), divulgados no ano passado, no Estado o número de mortes pela doença chegou a 1.601, informação que gera uma alerta para a prevenção e também o tratamento adequado para essa doença. Na Região Metropolitana do Cariri, em Juazeiro do Norte, a taxa de mortalidade da diabetes chega a 41 pessoas, por 100.000 habitantes, no Crato, a taxa é de 25 mortes, por 100.000 habitantes, esses dados são da Sesa e da Unidade de gerenciamento de Projeto (UGP), QualiSUS-Rede, realizados em 2012.

Para saber se o paciente tem diabetes, basta realizar um simples exame de sangue, caso as taxas de glicemia mostrem alguma alteração será solicitado à realização de outros exames mais aprofundados. Segundo a Nutricionista materno-infantil da Cliame, Ingrid Bispo, a alimentação tem um papel fundamental para as pessoas com diabetes.

“Evitar gordura, açucares e sódio, consumir carboidratos integrais, evitar o consumo de dois tipos de carboidratos na mesma refeição, diminuir o consumo de gorduras saturadas e trans, preferir alimentos assados, grelhados ou cozidos e tomar cuidados com os alimentos diet e light, sempre se lembrar de ler o rótulo”, explicou.

Commonike

CATEGORIA:

Edição Cariri