Cariri Sustentável

Juazeirense ganha prêmio nacional em concurso de design no Instituto Tomie Ohtake

Por Márcio Silvestre • 25 de janeiro de 2019

O Designer juazeirense, Rafael Monteiro, foi premiado na 1ª edição do Concurso de Design do Instituto Tomie Ohtake Leroy Merlin, pela criação de um projeto inovador e sustentável inspirado nas raízes históricas dos índios Kariris, Amana – Umidificador de Ar. A premiação aconteceu em São Paulo, na quarta-feira (23), durante a exposição de 20 projetos no Instituto Tomie Ohtake.

Em Tupi-Guarani Amana significa Chuva. A ancestralidade indígena não está presente somente no nome do projeto. O umidificador de ar tem o barro como matéria prima, e foi inspirado nos artefatos indígenas encontrados no Museu Homem Kariri, na cidade de Nova Olinda. “O projeto Amana surgiu da necessidade de se desenvolver um produto que viesse na contramão da escala industrial, indo no rumo do fazer manual, do cuidado com o meio ambiente e as raízes indígenas”, afirma Rafael.

Amana – umidificador de ar de barro (Foto: Divulgação)

Com funcionamento simples, similar a um filtro de barro, o umidificador é composto por dois compartimentos. O superior armazena a água, e o inferior é onde fica a ventoinha de computador que seria descartada ao lixo. Segundo Rafael, é necessário o uso de uma fonte de energia de 12v. A água é resfriada naturalmente através da microporosidade do barro, fazendo uso da gravidade goteja na parte inferior sendo expelida pela ventoinha, resfriando e umedecendo pequenos ambientes domésticos com baixíssimo consumo de energia elétrica.

A produção da estrutura em barro foi realizada pela Olaria Silva (Crato) e as embalagens em palha de Carnaúba foram trançadas pelas mãos da Associação Mulheres da Palha, na ladeira do horto (Juazeiro do Norte).

Rafael Monteiro vai ter a oportunidade de fazer um curso livre de designer em uma das mais importantes instituições europeias, o IED (Istituto Europeo di Design) Barcelona – Espanha. “Estou muito feliz em receber uma premiação tão importante. O curso vem para incentivar ainda mais o meu trabalho, e principalmente para motivar os demais profissionais da região a buscar e aperfeiçoar os seus projetos. É uma responsabilidade muito grande representar o Nordeste na Europa. Espero voltar com mais conhecimentos para ajudar a nossa região”, comenta.

 

Márcio Silvestre

Márcio Silvestre

Formado pela Universidade Federal do Cariri (UFCA), com experiência em Assessoria de Imprensa e Produção Cultural. "A comunicação e a arte se cruzam no meu caminho. Descobri no jornalismo a oportunidade de contar histórias e compartilhar conhecimento".