Notícias

Jovem caririense lança longa-metragem neste sábado, em Milagres

Por Márcio Silvestre • 19 de abril de 2019

Será lançado no próximo sábado (20), na cidade de Milagres, o primeiro longa-metragem do jovem cineasta caririense, Jaildo Oliveira. O filme intitulado “O valor do tesouro perdido” será lançado às 20h, no restaurante e buffet raízes da terra, no sítio Taboquinha, em Milagres.

Com experiência em direção e produção de diversos curtas-metragens, Jaildo Oliveira decidiu tirar do papel o projeto do longa-metragem iniciado em 2012. “O roteiro original passou por adaptação em 2014, em um trabalho realizado com o apoio do artista Luka Severo. Apenas em 2017, tive a ideia de retomar o projeto de ‘O valor do tesouro perdido’, após participar de um curso de atuação em cinema, com o ator Miguel Nader. A finalização desse curso foi a realização de um curta-metragem abordando histórias regionais. Daí tive a ideia de retomar o projeto de ‘O valor do tesouro perdido’”, explica.

Jaildo Oliveira lança longa-metragem neste sábado.

O filme narra a história de uma família que vive no sertão nordestino, no início do século XX. O pai da família vivencia um momento de dificuldade financeira, em virtude de uma dívida com um rico fazendeiro da região. Certo dia, surge uma oportunidade que pode ser a solução para sanar sua dívida: desenterra uma botija.

O filme é autoral, constituindo-se como uma produção independente, sem patrocínio ou incentivo financeiro. De acordo com Jaildo Oliveira, a previsão é de que ainda nesse semestre “O valor do tesouro perdido” seja lançado em Juazeiro do Norte. “O diferencial deste filme é que trata a tradição oral da região, histórias que escuto desde criança. É uma forma de valorização da nossa cultura e raízes”, finaliza.

Equipe técnica e produção de “O valor do tesouro perdido”, na pré-estreia do filme.

CATEGORIA:

Márcio Silvestre

Márcio Silvestre

Formado pela Universidade Federal do Cariri (UFCA), com experiência em Assessoria de Imprensa e Produção Cultural. "A comunicação e a arte se cruzam no meu caminho. Descobri no jornalismo a oportunidade de contar histórias e compartilhar conhecimento".