Notícias

 Ir. Annette recebe título de Doutor Honoris Causa

Por Márcio Silvestre • 1 de fevereiro de 2019

(Foto: Elizangela Santos)

Como forma de reconhecimento pelos serviços prestados aos romeiros do Padre Cícero e da Mãe das Dores, a Universidade Regional do Cariri (URCA), concede nesta sexta-feira (01), o título de Doutor Honoris Causa para a Reverendíssima Irmã Annette Dumoulin. A cerimônia presidida pelo Reitor da URCA, Professor Dr. Patrício Pereira Melo, aconteceu no auditório do Círculo Operário São José, em Juazeiro do Norte, local emblemático dos trabalhos desenvolvido pela religiosa.

Conheça mais sobre a história da Irmã Annette com o texto “O templo é o caminho”, publicado pela CARIRI Revista.

O pedido de análise para a concessão do Título de Doutor Honoris Causa à Irmã Annete Dumoulin foi feito através do Departamento de Ciências Sociais da URCA, em fevereiro de 2017, destacando ser mais apropriado no pedido, o de Professor Honoris Causa, uma concessão direcionada a professores e pesquisadores ilustres, que não estão inseridos nos quadros da instituição.

O Reitor em Exercício, Francisco do O’ de Lima Júnior requereu a concessão do Título de Doutor Honoris Causa à religiosa também doutora em Ciências da Educação pela Universidade Católica de Louvain (UCL) em 1970, considerando o proeminente trabalho realizado na área religiosa, social e acadêmica, na região do Cariri cearense, principalmente do trabalho socioreligioso realizado em Juazeiro do Norte, desde 1976.

“A irmã Annette tem marcado de forma indelével, a história da romaria, a produção acadêmica acerca do Padre Cícero, e tudo a ele relacionado, uma maneira não só de homenageá-lo, mas de expressar gratidão e reconhecimento público, pela valiosa contribuição nesse sentido”, afirma.

Trajetória

Anne Dumoulin, conhecida popularmente como Irmã Annette, nasceu no dia 14 de julho de 1935 na cidade de Liége, na Bélgica. Com cinco anos de idade teve que migrar juntamente com sua família para França, em consequência dos bombardeios provenientes da II Guerra Mundial. A religiosa ainda hoje conserva na lembrança os momentos de tensão e medo sofrido com esta experiência migratória. Retorna ao seu país sensibilizada com a lição que aprendera com o pai: “A felicidade consiste em ajudar os outros”, lembra ela, ao destacar que esse ensinamento transformou a sua vida.
Em 1955, a jovem Annette forma-se em Educação Física na Bélgica e em 1958, gradua-se em Ciência da Religião pela Universidade Católica de Louvain e, posteriormente, em Psicologia da Religião, obtendo os títulos de mestre e doutora em Ciência da Educação, com especialidade em Psicologia da Religião pela Universidade Católica de Louvain, entre 1964 e 1970.

Durante sua vida acadêmica, Irmã Annette ocupou o cargo de assistente no Centro de Psicologia da Religião da Universidade de Louvain (UCL) nos idos de 1964 – 1970 e, na mesma universidade, tornou-se professora de Ciências da Educação e Psicologia da Religião das Faculdades de Teologia e Ciências da Educação no período de 1970-1975. No ano de 1960, sagrou-se na Congregação de Nossa Senhora (ordem das Cônegas de Santo Agostinho).

Juntamente com a irmã Ana Teresa Guimarães chega ao Brasil para estudar e pesquisar as Comunidades Eclesiais de Base (Cebs), ambas decidindo morar na periferia de Recife, entre 1972 e 1973, sob os cuidados de Dom Hélder Câmara.

Contato com a terra do Pe. Cícero

No contato com as pessoas ao chegar no Brasil, ouviram falar do Padre Cícero e vieram a Juazeiro do Norte, onde tiveram momento de forte encantamento no tocante às romarias, passando a admirar o sacerdote e toda a sua obra. Foram mais de 40 anos empreendendo pesquisas, juntamente com a irmã Ana Teresa, e ações socioreligiosas acerca do Padre Cícero, das romarias e dos romeiros. Em 1976, a irmã Annette pede sua exoneração da Universidade de Louvain e se instala definitivamente em Juazeiro do Norte, onde recebe acolhimento dos então padres Murilo de Sá Barreto e José Alves de Oliveira, onde abraçaram a defesa ao Padre Cícero e o acolhimento aos romeiros do Nordeste. Foi criado o Centro de Acolhida dos Romeiros na Paróquia de Nossa Senhora das Dores.

A religiosa tem somadas importantes contribuições nas áreas da cultura, social, educacional, além de colaborar com estudos relacionados ao Padre Cícero e valorização da cultura romeira. São 40 anos de trabalho na Igreja de Nossa Senhora das Dores, sobretudo nas celebrações destinadas ao povo romeiro. No Círculo Operário São José, realiza um encontro com peregrinos desde 1976, denominado reunião das 15 horas.

No Centro de Psicologia da Religião (CPR), desenvolve um trabalho de coleta, catalogação e organização de um acervo documental que serviu e serve aos pesquisadores do Brasil e de outros países, culminando com a construção de dezenas de monografias, dissertações e teses de doutorado. Para a Universidade, conceder o Título de Doutor Honoris Causa a Irmã Annette Dumoulin representa mais que uma justa homenagem, mas uma atitude de valorização por parte da instituição, pela sua vasta contribuição social, religiosa e científica para o Cariri e, especificamente, Juazeiro do Norte.

 

CATEGORIA:

Márcio Silvestre

Márcio Silvestre

Formado pela Universidade Federal do Cariri (UFCA), com experiência em Assessoria de Imprensa e Produção Cultural. "A comunicação e a arte se cruzam no meu caminho. Descobri no jornalismo a oportunidade de contar histórias e compartilhar conhecimento".