Arte e Cultura

Fase de liberação das atividades econômicas no Ceará inicia nesta segunda-feira, 07

Estado e Municípios desenvolvem plano de retomada responsável da economia. Entenda como serão adotadas as medidas dos decretos no Cariri.
Por Marcio Silvestre • 1 de junho de 2020

Além de uma crise sanitária, a pandemia mundial de Covid-19 é uma ameaça à economia. No Ceará, as medidas de distanciamento social estão em vigor há mais de dois meses, o que tem sido fundamental para reduzir a velocidade de propagação do vírus. De acordo com decreto publicado pelo Governo do Estado no último sábado, 30, o isolamento social deve ter continuidade simultaneamente com a liberação das atividades econômicas. Municípios do Cariri, como Crato e Juazeiro do Norte, estão desenvolvendo planos de retomada responsável de alguns setores do comércio e da indústria.

A reabertura responsável proposta pelo decreto estadual autoriza o início de determinadas atividades econômicas, principalmente voltadas para a indústria, cadeia da construção civil e da saúde a partir desta segunda-feira, 01. O Governador Camilo Santana afirma que o Estado passará primeiramente por uma fase de transição, onde será observado o comportamento epidemiológico nesse período do início das atividades.

“Já anunciei a construção de um plano da retomada da economia, construído pela equipe da saúde e das atividades econômicas do Ceará, mas deixando claro que para iniciar essas fases da retomada vai depender dos critérios de avaliação das equipes das secretarias de Saúde do Estado e dos municípios”, destacou Camilo, completando que todas as decisões estão sendo pautadas em orientação dos cientistas e especialistas em saúde. “Em primeiro lugar estão as vidas das pessoas. É importante a economia, a preocupação com a retomada dos empregos, mas tudo isso nós vamos fazer de forma gradativa, com muita responsabilidade, com protocolos estabelecidos”.

Plano de retomada da economia no Cariri

Em Juazeiro do Norte, entre os dias 01 e 07 de junho, vigorará o novo decreto municipal que insere a retomada gradual e responsável de alguns setores do comércio e da indústria. A medida, que segue o planejamento do Governo do Estado, autoriza a retomada da operação das indústrias de calçados, metalmecânica e da construção civil. O funcionamento deve abranger entre 20 e 30% dos empregados. Está permitida também a abertura de lojas de material de construção, imobiliárias, óticas e salões de beleza, dentre outros estabelecimentos. Todos com até 30% do trabalho presencial.

Segundo o Prefeito Arnon Bezerra, todas as ações adotadas pelo município nesse momento estão sendo pensadas com muito cuidado e minuciosamente acompanhadas. As medidas restritivas relacionadas ao isolamento social continuam sendo realizadas, bem como a fiscalização efetiva em espaços públicos como praças e ruas interditadas, além das barreiras sanitárias nos limites de Juazeiro do Norte com outras cidades da região e a obrigatoriedade do uso da máscara nos espaços públicos.

No Crato, o decreto de retomada da economia foi publicado neste domingo, 31. O documento expressa que as atividades liberadas serão monitoradas continuamente pela Secretária Municipal de Saúde, que acompanhará as estatísticas epidemiológicas, caso haja crescimento dos indicadores após liberação das atividades, as autoridades da saúde avaliarão o cenário, admitido, se necessário, o restabelecimento das medidas restritivas de antes. Confira as atividades e medidas necessárias para retomar o funcionamento no Link.

“Vivemos duas grandes crises, a sanitária e a econômica, e pensando nisso, precisamos, com cautela, criar condições de retomar nossa economia para que possamos sair dessa crise de uma maneira planejada, para darmos passos seguros para retomar a economia”, pontuou o prefeito José Ailton Brasil.

CATEGORIA:

Marcio Silvestre

Marcio Silvestre

Formado pela Universidade Federal do Cariri (UFCA), com experiência em Assessoria de Imprensa e Produção Cultural. "A comunicação e a arte se cruzam no meu caminho. Descobri no jornalismo a oportunidade de contar histórias e compartilhar conhecimento".