Cariri Sustentável

Estudantes de Crato desenvolvem protetor solar à base de Buriti

Por Márcio Silvestre • 6 de fevereiro de 2020

Já imaginou um protetor solar feito à base do óleo de buriti, composto por um mix de ativos predominantemente naturais, com potente fator de proteção e hidratação, além de um ótimo custo benefício? Mais do que um protetor solar, o Ultra Buriti é uma inovação pensada por dois estudantes do ensino médio, do Colégio Pequeno Príncipe, em Crato. Os jovens desenvolveram um projeto voltado aos trabalhadores de baixa renda do Vale do Buriti, em Santana do Cariri.

A ideia inovadora partiu dos estudantes Eron Pinheiro e Fidel Morais, que cursam o 3º ano do ensino médio. Sob orientação do professor de química, Cícero Teixeira e de geografia, Jefferson Feitosa, os estudantes estão trabalhando a fórmula do produto desde dezembro de 2019. A ideia é tornar o protetor solar eficaz e com alta qualidade hidratante. “Estão em fase de teste. Eles desenvolveram a emulsão e no momento estão tentando determinar o PH e o Fator de Proteção Solar (FPS). Concluindo essa etapa final estaremos com o filtro protetor solar preparado”, destaca o professor Cícero.

O estudante Eron Pinheiro ao lado do professor Cícero Teixeira. Foto: Márcio Silvestre.

O Ultra Buriti busca a fusão de fatores de proteção e de hidratação natural. A fase oleosa do produto é feita com uma conjunção harmoniosa entre os óleos de girassol, de coco e de buriti. Tais substâncias, juntas, têm função de emolientes e carregam propriedades específicas para o cuidado e proteção da pele.

Ultra Buriti: inovação, qualidade e sustentabilidade

O estudante Eron Pinheiro comenta que o Ultra Buriti nasceu da vontade de realizar um projeto científico que tivesse um cunho social. Para os jovens essa tem sido uma experiência surpreendente. “Estamos tendo a oportunidade de sair da sala de aula e colocar os conhecimentos teóricos em prática, além de poder ajudar o próximo, pois estamos desenvolvendo esse projeto para a comunidade. Isso é muito gratificante também”, enfatizou Fidel Morais, enquanto preparava a emulsão (mistura de componentes).

Os criadores do Ultra Buriti ao lado do técnico da Central Analítica da UFCA, Jorge Marcel.

A escolha do Buriti como princípio ativo, se deu pela forte capacidade de absorção ultravioleta que a fruta tem. O nome do protetor também se deve a uma conversa com o professor de Geografia, onde os estudantes puderam conhecer a rotina dos trabalhadores do Vale do Buriti, em Santana do Cariri. Além do fator econômico, essa comunidade se expõe muito ao sol trabalhado na extração de calcário.

Após a etapa de testes, será pensando uma embalagem sustentável. Tudo isso buscando tornar o produto acessível para pessoas com baixa renda.

 

Márcio Silvestre

Márcio Silvestre

Formado pela Universidade Federal do Cariri (UFCA), com experiência em Assessoria de Imprensa e Produção Cultural. "A comunicação e a arte se cruzam no meu caminho. Descobri no jornalismo a oportunidade de contar histórias e compartilhar conhecimento".