Cariri Sustentável

Curso universidade de Verão debate criação de geoparques

Sociedade civil, empresários, políticos e pesquisadores se reúnem para discutir a criação de geoparques a serem implantados no país.
Por Márcio Silvestre • 27 de fevereiro de 2019

O GeoPark Araripe (GA) e a Universidade Regional do Cariri (URCA) estão realizando o I Curso Universidade de Verão, uma iniciativa que reúne pesquisadores e representantes de geoparques da América Latina. Durante o painel “UNESCO na América Latina, Caribe e Brasil e os programas de promoção das ciências”, na última segunda-feira (25), foram apresentados modelos de implementação de um geoparque, servindo de norte para agentes que atuarão em novos geoparques a serem implantados no país.

Primeiro da América Latina a receber a certificação da UNESCO e o único no Brasil, o GeoPark Araripe tem realizado um trabalho de integração entre academia e sociedade pela preservação e fortalecimento do desenvolvimento sustentável da região, criando oportunidade de negócios como turismo de aventura e de sensações. O Reitor da Urca, Professor Dr. José Patrício Pereira Melo, abordou a missão que o GA está tendo de promover a rede e o networking no Brasil. “O GeoPark Araripe recebe em sua rotina professores, estudantes, promotores, gestores de novos projetos de Geoparques que se encantam com a potencialidade de registro da história da vida na terra. Portanto, o GA cumpre a sua missão de divulgar a iniciativa de Geoparques para o Brasil, igualmente, aqui, para representantes da América Latina e Caribe”, afirma.

Painel “UNESCO na América Latina, Caribe e Brasil e os programas de promoção das ciências”, realizado no hotel Iu-á.

José Patrício defende que a Região do Cariri consegue conciliar o segundo maior desenvolvimento no Estado do Ceará e no Brasil. “Isso demonstra que existe uma energia, uma capacidade de produção associada a prestação de serviços de alta qualidade que o Cariri conseguiu ampliar com a chegada do GeoPark Araripe, desde 2006; isso nos orgulha, principalmente pela URCA, universidade pensada para ser gestora do desenvolvimento regional, poder assumir com tanto brilhantismo esse projeto”, ressaltou o Reitor durante o evento.

Painel sobre a Unesco

A Representante do Escritório da Unesco, Denise Gorfinkel  e o Coordenador da Rede Latinoamericana e Caribenha de Geoparques (GEOLAC), Carles Canet debateram sobre os critérios para se tornar um Geoparque no painel “UNESCO na América Latina, Caribe e Brasil e os programas de promoção da ciência“.

Gorfinkel explorou sobre o Programa Internacional de Geoparques, abordando vários aspectos acerca do que é um projeto, os critérios adotados pela Unesco para se tornar um Geoparque e instruiu qual caminho deve ser percorrido pelos geoparques aspirantes para se tornarem integrantes um entre os mais de 140 geoparques mundiais da UNESCO.

Já Carles Canet compartilhou com o público sobre os geoparques espalhados pelo mundo, enfatizando os que estão localizados no Continente Americano (Brasil, Uruguay, México e Canadá). Canet falou sobre a fundação e o I encontro da Rede Geolac.  Ele destacou sobre o geoparque Comarca Mineira, localizado em Hidalgo, no México, do qual faz parte, e sua grande importância e retorno para a população mexicana.

Palestrantes Carles Canet, Denise Gorfinkel e o Professor Allysson Pinheiro na mesa do Painel. (Foto: assessoria de comunicação do GeoPark Araripe)

Sobre a iniciativa, o Diretor da Cátedra Unesco, Artur Sá, afirma que o GeoPark Araripe está em constante evolução e por isso eventos como o Curso de Verão da Urca vem a fortalecer novas iniciativas de GeoPark’s a serem adotadas no Brasil e no mundo. “Esse evento está servindo para que muitos projetos de Geoparques sejam inspirados pelo GA. As pessoas que estão participando levaram novos conhecimentos e ideias para implementar nos seus territórios. O Brasil é um país fabuloso pela sua geologia e biodiversidade e sua dimensão territorial faz dele um dos países mais geodiversos do mundo”, destaca Artur Sá.

 

Márcio Silvestre

Márcio Silvestre

Formado pela Universidade Federal do Cariri (UFCA), com experiência em Assessoria de Imprensa e Produção Cultural. "A comunicação e a arte se cruzam no meu caminho. Descobri no jornalismo a oportunidade de contar histórias e compartilhar conhecimento".