Arte e Cultura

Crato: Morre aos 101 anos o Padre Ágio, fundador da Solibel

Por Márcio Silvestre • 12 de junho de 2019

O Crato amanheceu triste. Morreu na madrugada desta quarta-feira (17), aos 101 anos, o Monsenhor Ágio Augusto Moreira. Símbolo de destaque na história cultural do Cariri, Padre Ágio, dedicou muitos anos de sua vida a ensinar música aos agricultores e jovens da comunidade Belmonte, onde criou, em 1974, a escola de música Sociedade Lírica de Belmonte (Solibel).

A Prefeitura Municipal de Crato decretou luto oficial nesta quarta-feira.  De acordo com o Prefeito José Ailton Brasil, a morte do Padre Ágio é uma perda não só para o Município, mas para todo o estado do Ceará. “Um pastor simples e humilde que veio da roça e ajudou a vários agricultores conhecerem e exercitarem a música. Foram anos dedicados às pessoas mais simples e com todo seu talento e humildade teve a capacidade de ser o grande mestre de uma comunidade” destacou o Zé Ailton.

O velório do Monsenhor Ágio será realizado a partir das 10h de hoje, na Vila da Música, no Belmonte. Alunos, amigos e autoridades estarão presentes para as homenagens póstumas. A missa de sepultamento será realizada amanhã, às 16h , na Capela de Nossa Senhora das Graças.

Sociedade Lírica do Sertão
(texto publicado na 4ª edição da nossa CARIRI Revista, na coluna #cariripicotado)

“Eis como me surgiu a ideia de uma escola de música na zona rural. Passava uns dias de férias em Jamacaru, antigamente Goianinha, distrito de Missão Velha, situado no sopé da serra do Araripe, quando tive a oportunidade de ouvir e ver, pela primeira vez, canções folclóricas regionais, cantadas por camponeses, em pleno julho de 1948. Naquela época, eu era professor de música do Seminário de São José, em Crato”.

Assim começa o sonho de um homem que teve um vislumbre. Depois de se deparar com o grupo de trabalhadores rurais entoando cânticos de trabalho, o padre Ágio Augusto Moreira passou a alimentar o sonho de fundar uma escola que ensinasse música clássica a trabalhadores rurais. Cinquenta anos depois, a Sociedade Lírica do Belmonte continua sendo reduto de arte e evangelização. A escola, que fica no distrito cratense do Belmonte, é apontada por muitos como um dos grandes patrimônios culturais do Cariri. Infelizmente, passa por dificuldades financeiras e de reconhecimento.

CATEGORIA:

Márcio Silvestre

Márcio Silvestre

Formado pela Universidade Federal do Cariri (UFCA), com experiência em Assessoria de Imprensa e Produção Cultural. "A comunicação e a arte se cruzam no meu caminho. Descobri no jornalismo a oportunidade de contar histórias e compartilhar conhecimento".