Arte e Cultura

Contação de histórias: espetáculos com acessibilidade e sensibilidade na Mostra Sesc de Culturas Cariri

Por Márcio Silvestre • 12 de novembro de 2019

Contação de história teve um lugar especial dentro da programação da 21ª Mostra Sesc de Culturas Cariri. Nas artes cênicas, 58 apresentações gratuitas, de companhias de todo o Brasil, comporam a programação do evento. Dentre os grupos está a Cia. Som em Prosa (SP), que participou da Mostra pela primeira vez trazendo o projeto “Conta Shakespeare”, com espetáculos que aproximam a literatura através da música e acessibilidade.

Mais uma vez a Mostra Sesc de Culturas Cariri ofereceu programações acessíveis, ampliando a participação e garantindo a interação de pessoas com deficiências. O projeto Conta Shakespeare trouxe ao Cariri histórias em português e libras, do repertório do dramaturgo inglês. Em cartaz desde 2010, o projeto conta com 4 espetáculos: Otelo, Romeu e Julieta, Hamlet e Macabet.

Narradas de forma divertida e musical, em clima de suspense e com muitos efeitos sonoros de tirar o fôlego, as histórias de Hamlet e Romeu e Julieta foram contadas na Praça da Sé, em Crato e na Escola Educar Sesc, Juazeiro do Norte. Para o artista e encenador, Tulio Crepaldi a proposta do grupo é unir literatura com música eletrônica de forma acessível. A libras entrou no projeto como uma forma de aproximar a plateia surda, utilizando a linguagem de sinais para comunicação e ferramenta visual do projeto cênico.

Para todas as idades

“Esse projeto, que já existe há nove anos, era voltado apenas para as crianças. Hoje é para todas as idades. O pessoal mais velho também tem se envolvido, gosta muito porque é um ambiente de troca e a gente parte de um pressuposto que a dramaturgia não é fechada, para que a plateia também consiga trazer seus próprios conteúdos e a partir disso a gente encaminhar a história”, explica Tulio.

CATEGORIA:

Márcio Silvestre

Márcio Silvestre

Formado pela Universidade Federal do Cariri (UFCA), com experiência em Assessoria de Imprensa e Produção Cultural. "A comunicação e a arte se cruzam no meu caminho. Descobri no jornalismo a oportunidade de contar histórias e compartilhar conhecimento".