Arte e Cultura

CNFCP recebe exposição “Maria de Lourdes Candido – Álbum de Família”

Por Márcio Silvestre • 8 de junho de 2019

O Centro Nacional de Folclore e Cultura Popular (CNFCP), no Rio de Janeiro recebe, até 7 de julho, a exposição “Maria de Lourdes Candido – Álbum de Família”, que apresenta a obra dessa artista popular cearense, de suas filhas Maria das Dores e Maria do Socorro e da nora Aucilene, na Sala do Artista Popular (SAP). Os “temas”, quadros temáticos com cenas cotidianas, se revelam como marca autoral da criação dessas artistas, que se tornaram símbolo da arte popular originada na cidade de Juazeiro do Norte.

O aprendizado de Maria de Lourdes não se deu, como tradicionalmente, pelas redes de parentesco nos centros de produção de louceiras.  Tal qual ela mesma diz, “aprendi com minha boa cadência”, distinguindo assim a marca autoral de seu trabalho, que começou ao modelar “miudezas” para os filhos brincarem. Boizinhos, panelinhas, cavalinhos e outras peças que depois passaram a ser vendidas, como lembra a filha Maria do Socorro.

Peças em barro de Maria de Lourdes Cândido expostas no Centro Nacional de Folclore e Cultura Popular. 

“Várias vezes ia com o balainho cheinho de panelinha, não é, mãe? A gente trazia para vender – ia lá no Pirajá… No Centro, panelinha, cavalinho, os pires com as xícaras. Só brinquedo para criança; miudeza, como mãe chama, para criança brincar.”

A artista passou à modelagem de cenas em barro a partir de uma encomenda surgida em uma feira, quando começou a incorporar assuntos como ritos de passagem, festas populares, religiosidade em sua obra. Posteriormente, uma conhecida pernambucana lhe sugeriu fixar as figuras em placas. Sugestão aceita, veio o novo nome proposto pelo poeta e xilógrafo Stêmio Diniz: “‘por que não chama de tema? Do jeito que está aqui ela conta uma história, bote o nome de tema que é melhor’. Ele batizou.”

Sobre a Sala do Artista Popular (SAP)

A SAP foi criada em 1983 com o intuito de ser um espaço para difundir a arte popular, trazendo objetos que, por seu simbolismo, tecnologia de confecção ou matéria-prima empregada, revelam o modo de vida das camadas populares. Os artistas expõem seus trabalhos, estipulando livremente o preço e explicando as técnicas envolvidas na confecção. O valor obtido com as vendas vai integralmente para eles.

A arte de Maria de Lourdes Cândido revelam cenas cotidianas da cultura caririense.

O catálogo de cada exposição é desenvolvido a partir de pesquisa etnográfica e documentação fotográfica realizada pela equipe do CNFCP. Assim é possível conhecer as relações entre a produção artesanal e o contexto de vida dos artesãos. Desde sua criação já foram realizadas 196 exposições SAP, sendo “Maria de Lourdes Candido – Álbum de Família”, a 197ª.

Leia mais sobre o trabalho de Maria de Lourdes Cândido:

Maria de Lourdes Cândido e arte moldada em barro. 

Serviço:

Exposição “Maria de Lourdes Candido – Álbum de Família”,

Período: 6 de junho (a partir das 17h) a 7 de julho de 2019

Dias e horários:

Terça-feira a sexta-feira, das 11h às 18h

Sábados, domingos e feriados, das 15 às 18h

CATEGORIA:

Márcio Silvestre

Márcio Silvestre

Formado pela Universidade Federal do Cariri (UFCA), com experiência em Assessoria de Imprensa e Produção Cultural. "A comunicação e a arte se cruzam no meu caminho. Descobri no jornalismo a oportunidade de contar histórias e compartilhar conhecimento".