Arte e Cultura

Cinco dias intensos de programação artística

Por Márcio Silvestre • 20 de novembro de 2018

Muita música, diversidade de sons e gêneros marcam a 20ª Mostra Sesc Cariri de Culturas. A intensa programação contemplou do tradicional forró pé de serra ao rock alternativo, em cinco dias de alegria e descontração. Artistas como banda Eddie e Tiê, animaram a noite desta segunda-feira (19), no Largo da RFFZA, em Crato.

O “Caldeirão Cultural” ao sopé da Chapada do Araripe tem fervido com mais intensidade, nestes últimos dias. Para os atores, cantores e produtores da região, a Mostra proporciona um verdadeiro intercâmbio de culturas, dando acesso ao que há de novidade por aí afora. E, para o público, são cinco dias intensos de programação diversificada em todos os Municípios, em uma intensa maratona, tentando prestigiar o máximo de espetáculos, shows e encontros.

Foto: Segundo Filmagens

Shows

Programação musical para todos os estilos e gostos é uma das marcas da Mostra Sesc. Numa mesma noite o evento reuniu, na cidade de Crato, a banda pernambucana Eddie, com o show do novo disco Mundo Engano e a cantora paulista, Tiê, cantando repertório do novo disco Gaya.

Foto: Segundo Filmagens

A banda recifense, com quase 30 anos de estrada emocionou o público com o seu mix de frevo, rock e música popular. “Esse trabalho está muito próximo da nossa identidade, mas, de alguma maneira, tentamos não repetir nossos êxitos anteriores. A gente quer sempre evoluir e renovar a nossa própria música”, ressalta o vocalista Fábio Trummer, sobre o disco Mundo Engano.

Tiê entrou no palco cantando “Mexeu comigo”, uma das faixas mais conhecidas do seu novo disco. Com uma apresentação intimista, descendo duas vezes até a plateia e cantando ao lado dos fãs, no largo da estação ferroviária, Tiê mostrou a intimidade do seu trabalho. Dona de letras autobiográficas, a artista emocionou os fãs, com quem fez sessão de fotos e autógrafos no final da apresentação.

Foto: Segundo Filmagens

“Essa é a primeira vez que canto Gaya no Nordeste, estou muito animada, os shows aqui são muito quentes”, afirma a cantora em entrevista. Sobre o processo criativo Tiê afirma que está em constante evolução, desde Sweet Jardim (primeiro disco) até Gaia ela diz ter se soltado mais. “Eu comecei mais contida, neste último disco há mais elementos. Mas essência continua a mesma, pois eu faço as músicas do mesmo jeito, é sempre uma autobiografia, e tento ser bem sincera por onde eu passo”, afirma.

 

CATEGORIA:

Márcio Silvestre

Formado pela Universidade Federal do Cariri (UFCA), com experiência em Assessoria de Imprensa e Produção Cultural. "A comunicação e a arte se cruzam no meu caminho. Descobri no jornalismo a oportunidade de contar histórias e compartilhar conhecimento".