Cariri Sustentável

Água de reuso contém nutrientes que são bons para as plantas

Agrônomo destaca que essa é uma ótima opção para a prática agrícola
Por Edição Cariri • 20 de novembro de 2020

Por Joelton Barboza

O Planeta Terra, segundo alguns cientistas, deveria se chamar Planeta Água, devido à grande quantidade espalhada pelo globo, porém, apenas 2% de todo esse manancial é doce e apropriada para o uso doméstico. Logo sabe-se que esse bem é um recurso natural finito. No Nordeste brasileiro, mais precisamente no semiárido, há um cenário histórico de limitação hídrica devido as poucas chuvas que acontecem durante o ano.

Sendo assim, uma alternativa para o consumo consciente e adequado seria a prática do reuso, uma opção sustentável e que já vem sendo realizada, principalmente pelos pequenos agricultores que praticam a agricultura de subsistência. As águas de reuso mais utilizadas na agricultura são provenientes da ação doméstica e que possui uma carga de matéria orgânica que ajuda na disponibilidade de nutrientes para as plantas, diminuindo assim a quantidade de matéria orgânica nos corpos hídricos, como rios e lagos.

O Engenheiro Agrônomo Witalo Sales, mestre em agronomia, destaca que também pode ser utilizada a água proveniente da piscicultura, ou seja, da criação de peixes que, segundo ele, é muito fértil. “A água utilizada para lavar a baia dos animais também é muito utilizada, como por exemplo a da suinocultura”, disse.

Witalo lembra da importância de não ser utilizada água contaminada por patógenos causadores de doenças pois, durante a irrigação, as hortaliças podem ser contaminadas, chegando assim no consumidor final, tendo em vista que o alimento não é processado. Ele frisa ainda que águas com metais pesados e com teor elevado de sais também não devem ser usadas, uma vez que contaminam o solo e impede, em níveis elevados, a produção dessas lavouras.

O programa do Governo Estadual chamado Quintais Produtivos, destinados a financiar a aquisição de insumos e equipamentos agrícolas para pequenos projetos agrícolas de até 0,25 há, atende diversos produtores no Ceará e eles são bastante estimulados a utilizarem a água com resíduo, como por exemplo da lavagem da louça e do banho.

No Cariri, a alternativa ainda deixa a desejar no quesito de aproveitamento dessas águas residuais. “Muita gente desperdiça ou joga em corpos hídricos, o que acaba contaminando os rios, riachos, barragens, açudes, entre outros”, finaliza Witalo Sales.

Edição Cariri