Notícias, Saúde 0

Vacinação contra gripe H1N1 começa neste sábado (30)

65 postos de saúde vão realizar a imunização para os grupos prioritários

Começa neste sábado (30) a campanha de vacinação contra a gripe. O Governo do Estado espera imunizar 2 milhões de pessoas no Ceará até o fim da campanha, no dia 20 de maio. Em todo o país, 50 milhões de pessoas terão tomado a vacina, que estará disponibilizada a apenas um grupo prioritário de vacinação. No Ceará, neste ano, três pessoas morreram em decorrência do vírus H1N1, uma delas em Juazeiro do Norte, onde foram registrados outros três casos da doença.

Os grupos prioritários, definidos pelo Ministério da Saúde com base em estudos e evidências, abrangem crianças de seis meses a cinco anos de idade; gestantes e puérperas (mulheres que deram à luz em menos de 45 dias); idosos acima de 60 anos; profissionais da saúde; jovens sob medidas socioeducativas e população carcerária; portadores de doenças crônicas e outras condições clínicas especiais. Em Juazeiro do Norte, 65 postos de saúde aplicarão a vacina do Dia D da Vacinação, neste sábado. Apenas as UBS 26 (Rua São Bento, 1167 – Pirajá/Franciscanos) e 45 (Rua Antônio Gonçalves Torres, 22 – Vila Três Marias) não participarão da campanha por falta de médicos e enfermeiros, devido à greve.

Em todo o país foram registrados 1365 casos de influenza A, das quais 230 resultaram em óbito. Por isso espera-se que 54 milhões de doses sejam aplicadas durante a campanha, nos 65 mil postos de vacinação espalhados pelo Brasil. No Ceará, 2.270 postos físicos e 1.100 postos volantes estarão à disposição da população.

SOBRE A DOENÇA

Inicialmente chamado de “gripe suína”, o vírus Influenza A/H1N1 é transmitido entre pessoas por meio de secreções respiratórias – tosse ou espirro – quando há contato de até um metro, em locais fechados, vindo de alguém que apresente sintomas de gripe (febre, tosse, coriza, espirros e dores musculares). Também há transmissão através de contato com objetos contaminados.

Os sintomas, que aparecem entre 3 e 7 dias após o contato, são: febre repentina (>38º) e tosse, podendo acompanhar também dores de cabeça, dores nas articulações e dificuldade respiratória. É recomendável permanecer em casa por 10 dias, usar máscara, medir a temperatura três vezes ao dia, evitar contato próximo com outras pessoas e manter o ambiente ventilado.

A doença pode apresentar complicações como sinusite e comprometimento pulmonar.

Sugestões de Leitura