Notícias, Reportagens 0

V Simpósio Internacional sobre o Padre Cícero debate reabilitação nesta segunda (20), no Memorial

O Simpósio Internacional sobre o Padre Cícero traz à tona nova temática para ser debatida com os maiores estudiosos do Brasil e de outros países. Em sua V edição, tratará do tema “Reabilitação, … E agora? ”. Mais uma vez, pesquisadores da religiosidade estarão reunidos no Cariri para realizar estudos sobre um dos sacerdotes mais polêmicos da história do Brasil.

A abertura do evento acontece às 19 horas desta segunda-feira, no Memorial Padre Cícero, dentro da 35ª Semana Padre Cícero, numa parceria da Universidade Regional do Cariri (URCA) e a Prefeitura Municipal de Juazeiro do Norte. O evento, que contará com mais de 600 participantes, terá uma vasta programação, de 20 a 24 de março e nomes como o do escritor Leonardo Boff, que fará a conferência de encerramento sobre “Padre Cícero à luz do Papa Francisco”.

A sessão solene de abertura do Simpósio acontecerá com a presença do Prefeito de Juazeiro do Norte, Arnon Bezerra, e o Reitor da URCA, Professor Patrício Pereira Melo. Grandes pesquisadores relacionados aos estudos do Padre Cícero estarão presentes durante a semana, contando com nomes como o da Professora Candace Slater, dos Estados Unidos; Luitigarde Barros, da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ), além do escritor Leonardo Boff, que fará a conferência, no dia 24.

.

>> Veja programação aqui.

.

O presidente de honra do Evento Será Dom Fernando Panico, que proferirá a palestra de abertura, sobre “Questionamentos e Perspectivas Pastorais sobre o “E Agora”, da Reconciliação do Padre Cícero.  O religioso deu início ao processo para o pedido de reabilitação, em 2002. O credenciamento dos participantes começa a partir das 8h30, no Memorial Padre Cícero, ainda com vagas para inscrições. Às 14h30, acontece programação cultural, com a apresentação do Espetáculo ‘Padim de Nós Todos’, com Nação Nacult, e a apresentação da Banda Cabaçal Santa Edwirgens.

O simpósio contará com a realização de conferências, palestras, mesas redondas, além de apresentação de mais de 150 trabalhos acadêmicos inscritos, se configurando num recorde para todas as edições já realizadas, além de lançamentos de livros. A maioria das apresentações culturais acontece no largo do Socorro, com coordenação e parceria da Secretaria de Turismo e Romaria de Juazeiro do Norte, Coordenação de Cultura e SESC.

.

ANIVERSÁRIO

O dia 24, data da festa de aniversário do Padre Cícero, começa com a grande celebração religiosa no largo do Socorro, às 6 horas. Às 15 horas ocorre o enceramento do Simpósio, com palestra do escritor Leonardo Boff, e a Procissão das Flores, com saída do CSU até o Largo do Socorro. O cortejo encerra com a entrega de certificação às Tiradeiras de Renovação e apresentação dos grupos de tradição.

Em 2014, após mais de uma década da terceira edição, havia sido realizado o quarto simpósio internacional, se notabilizando pela grande quantidade de trabalhos acadêmicos apresentados. Dessa vez, o intuito está em analisar os processos que desencadearam a reabilitação, e o andamento dessa nova realidade, perante à igreja Católica e os fiéis.

O Simpósio é uma realização (URCA), por meio do Instituto José Marrocos de Pesquisas Sócio-Culturais (IPESC), contando este ano com importantes apoios de Instituições como o SESC, Diocese do Crato e a Universidade Federal do Cariri (UFCA). Desde o ano passado, vários estudos vêm sendo feitos para elaborar a programação que busca reunir os principais estudiosos da temática. A coordenadora e presidente do Ipesc, Fátima Pinho, professora da URCA, destaca a importância do simpósio, que já foi palco de estudos relevantes sobre o Padre Cícero.

.

IMG_6952

.

Além disso, ela ressalta esse novo momento de se compreender o processo de reabilitação do Padre Cícero, após a carta do Papa Francisco. O evento estará voltado para estudantes, pesquisadores, professores e toda a comunidade que se interessa por esse tema. “É um momento oportuno para discutir esse tema e o que representa a reconciliação e quais os passos que serão dados”, afirma.

Para Fátima Pinho, as romarias e a própria devoção popular ao Padre Cicero se reelaboram, com os avanços na sociedade. “O romeiro, quando vem ao Cariri, não é apenas com a finalidade de reverenciá-lo, que é o principal objetivo, mas fazer compras, visitar locais turísticos e se divertir”, diz.

Temas como a reabilitação e seus desdobramentos serão debatidos; incluindo também perspectivas pastorais o eixo temático sobre Padre Cícero e a política eclesiástica; peregrinação no mundo; Padre Cícero, romeiros e romeiras: gênero e juventude; reconciliação na perspectiva dos romeiros; Padre Cícero: usos e apropriações, com discussões sobre ecologia e economia e Padre Cícero à Luz do Papa Francisco. Todos as temáticas serão abordadas em palestras, conferências, apresentação de trabalhos, mesas redondas e rodas de conversa. Também serão realizados os momentos denominados Testemunhos à Sombra do pé de Juá.

.

REABILITAÇÃO

O tema polêmico, como a reabilitação do Padre Cícero, foi debatido na edição anterior do Simpósio, mesmo antes ser anunciado pela Igreja Católica. Após o anúncio e muitas discussões, o assunto passa a ser pauta importante de debate acadêmico durante o este evento, o maior sobre estudos voltados para a temática da religiosidade no âmbito da academia.

O primeiro simpósio foi realizado no ano 1988, quando veio à tona a temática do Padre Cícero e os romeiros. No ano seguinte, o sacerdote e a beata Maria de Araújo que, junto com o padre, protagonizou o milagre do sangramento da hóstia, no ano de 1889. O contexto desse momento, que continua sendo alvo de estudos, foi debatido trazendo à tona pela primeira vez, de forma ampla, o nome da beata Maria de Araújo, que teve os seus restos mortais levados da Capela do Socorro. Ainda hoje estão desaparecidos, e como muitas questões relacionadas ao fenômeno, continuam sendo mistério. Há quase três anos, a pergunta principal para suscitar os debates foi “E…onde está ele?”.

São 28 anos de um evento que se tornou motivador para os estudiosos, no intuito buscar respostas para as diversas indagações, dentro de um dos assuntos que ainda se torna polêmico, quando se trata de trabalhar a questão da religiosidade no campo da ciência.


Com informações de Assessoria de Comunicação da URCA

Sugestões de Leitura