Cariri Sustentável 0

O grande vilão: 8,3 Bilhões de toneladas de plástico

Sabe aquele copo descartável no qual você tomou café no quiosque da esquina? E o canudinho colorido que te deram para tomar o refrigerante naquela lanchonete? Eles são um grande problema para a humanidade. Não o copinho ou o canudinho em si, mas o seu material: o plástico.

Em 2017, a Revista Science publicou o número estimado de lixo plástico acumulado ao redor do mundo desde 1950: são assustadores 8,3 bilhões de toneladas. Desse total, pelo menos 5 bilhões poluem oceanos, praias e matas.

Sendo o material mais usado na fabricação de produtos, o plástico ou as resinas plásticas, sua vasta usabilidade e alto potencial descartável o torna um grande vilão para a manutenção saudável do ecossistema. Resinas plásticas são altamente poluentes e de difícil decomposição, por isso aproximadamente 8,8 toneladas métricas dele são encontrados nos mares, por exemplo, em larga escala ou em partículas.

 

 

Um canudo plástico leva, em média, 1 minuto para ser feito e 20 anos para se decompor. Aproximadamente 500 milhões deles são feitos por dia. E não para por aí. Este ano o Reino Unido anunciou ambiciosos planos de banir totalmente de seu território a venda de canudos, mexedores de drinks e cotonetes feitos de plástico.

De fato, não precisamos ir muito longe para encontrar produtos feitos de plástico em nosso dia a dia. Repare agora mesmo quantos objetos de plástico tem ao seu redor. Ou, melhor ainda, tente pensar em todas as coisas que são feitas de plástico e que você depende para resolver questões cotidianas.

O material plástico é usado na produção de embalagens diversas, caixas, sacolas, produtos eletrônicos, brinquedos, tubos, fibras, peças secundárias para automóveis, produtos cosméticos, utilidades domésticas em geral etc. A lista é longa.

 

 

REPENSANDO O CONSUMO

Felizmente o que não faltam são iniciativas coletivas ou individuais para deixar nosso planeta mais saudável. Conheça algumas:

> Coleta seletiva em casa: simples, rápido e prático 

A coleta seletiva simples doméstica, propõe, a grosso modo, o exercício da educação ambiental dentro de casa através da separação simples dos resíduos entre seco úmido e/ou reciclável não-reciclável

 

> Uma vida sem lixo

É possível parar de produzir lixo? É difícil, mas não é totalmente impossível.

 

> Metade do nosso lixo é comida desperdiçada 

Pelo menos 30% de todos os alimentos produzidos se perdem ao longo do processo, afirma a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO).

 

> O bom lixo

Nem todo resíduo precisa ir parar em aterros e lixões. Saiba como dar o destino certo ao lixo em sua casa.

 

> Selo Verde: descarte corretamente seu lixo sem sair de casa

Muitos dos resíduos que descartamos poderiam ter um destino diferente com a coleta seletiva e a doação às associações de catadores, algo que o projeto Selo Verde quer incentivar.

 

Leia mais:

Metade do nosso lixo é comida desperdiçada

> Cariri Shopping e Engenho do Lixo em campanha pela reciclagem do óleo de cozinha

> Opinião: “O que está em jogo não é a natureza, mas a nossa própria sobrevivência” 

 

 


Imagens: Greenpeace Reprodução/ Shutterstock

Sugestões de Leitura