Notícias

Juazeiro do Norte terá Conselho de Promoção da Igualdade Racial

Juazeiro do Norte terá Conselho de Promoção da Igualdade Racial. A Câmara de Vereadores deste município aprovou a criação do Conselho de Igualdade Racial, idealizado pelo Núcleo de Educação para a Promoção da Igualdade Racial (Nepir) da Secretaria de Desenvolvimento Social e Trabalho, que deverá receber sanção e ser oficializado no Diário municipal ainda esta semana. É uma conquista para Saiba mais

Por Alana Maria • 6 de junho de 2018

Juazeiro do Norte terá Conselho de Promoção da Igualdade Racial. A Câmara de Vereadores deste município aprovou a criação do Conselho de Igualdade Racial, idealizado pelo Núcleo de Educação para a Promoção da Igualdade Racial (Nepir) da Secretaria de Desenvolvimento Social e Trabalho, que deverá receber sanção e ser oficializado no Diário municipal ainda esta semana. É uma conquista para os grupos, movimentos e articulações de pessoas negras e pardas que há muito enfrentam e denunciam violência racial, discriminação e intolerância religiosa contra pessoas de Terreiro.

O Conselho funcionará como órgão fiscalizador, consultivo e deliberativo de propostas e políticas sobre questões étnico-raciais. São 10 representantes, sendo divisão igualitária entre representantes da administração municipal e da sociedade civil. Seu objeto é a colaboração para superação das desigualdades raciais.

Haverá um Fórum para eleger os conselheiros da sociedade e um representante das secretarias de Desenvolvimento Social e Trabalho, Educação, Saúde, Esporte e Juventude e Cultura deverão participar, totalizando 5 vagas para a administração.

 

Caminhada Em Defesa da Liberdade Religiosa do Cariri, 2018. (Foto: Alana Maria)

 

A proposta foi idealizada pelo Núcleo de Educação para a Promoção da Igualdade Racial, criado em 2017, que trabalha na elaboração, acompanhamento e fiscalização da efetividade das políticas públicas para a garantia de direitos e fortalecimento das identidades étnico-raciais em Juazeiro do Norte.

“Esse é o caminho para lidar com números alarmantes de violência estrutural e de racismo contra a população negra, as quais presenciamos diariamente e acompanhamos nos meios de comunicação e nos dados estatísticos de pesquisas científicas”, declara Moema Alves Macedo, uma das coordenadoras do Núcleo junto a Herlania Galdino.

 

Leia também:

Um cortejo pela liberdade

Movimentos sociais de Crato denunciam violência

Quando o quilombo toma a cidade e a mulher negra fala, todos devemos ouvir

 

ATUAÇÃO

O Núcleo de Educação para a Promoção da Igualdade Racial atua na Proteção Social de complexidade básica, como Centro de Referência de Assistência Social (Cras) por meio dos Núcleos de Mediação, Núcleo LGBT, Núcleo de Diversidade Religiosa, Centro de Referência do Idoso (Cri), Centro de Referência Especializado em Assistência Social (Creas), Centro de Referência Especializado para População em Situação de Rua (Centro POP), entre outros.

Seus eixos de atuação estão na identificação de vulnerabilidades e potencialidades; promoção de ações preventivas e de enfrentamento da questão social, através de campanhas, palestras, oficinas, entre outras; construção de possibilidades de mudança e transformação em padrões de relacionamento familiares e comunitários com violação de direitos; atendimento psicossocial; orientação jurídico-social; e articulação com os serviços de outras políticas públicas setoriais; articulação interinstitucional com os demais órgãos do Sistema de Garantia de Direitos.

 

Reunião do Núcleo de Promoção da Igualdade Racial em Juazeiro do Norte. Diversos movimentos, articulações e grupos participam (Foto: Divulgação/Ascom Prefeitura de Juazeiro)

 



Fotografia de destaque: Alana Maria

Com informações de Assessoria de Comunicação da Secretaria de Desenvolvimento Social e Trabalho.

CATEGORIA:

Alana Maria

Alana Maria Soares é jornalista da Cariri Revista desde 2015.
Formou-se pela faculdade de Jornalismo da Universidade Federal do Ceará (UFC), no campus Cariri, onde produziu o programa cultural Percursos Urbanos Cariri, pela UFC e CCBNB, entre 2012 e 2014. Pela Editora 309, ainda produziu a Casa Cariri Revista, o Manual Inteligente da Água, o Jornal Universitário da Unileão em 2016 e 2017, entre outros produtos editoriais.
RP: 0003947/CE