Arte e Cultura

Adolescentes do Sistema Socioeducativo de Juazeiro do Norte inauguram exposição no Dragão do Mar

Foi aberta nesta terça-feira (13) a “Exposição de Vivências e Artes Visuais”, no Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura, na capital Fortaleza. A exposição inaugura um conjunto de quadros elaborados por adolescentes em cumprimento de medida socioeducativa de Juazeiro do Norte e faz parte da programação do I Festival de Arte e Cultura do Sistema Socioeducativo do Ceará, Saiba mais

Por Alana Maria • 14 de março de 2018

Foi aberta nesta terça-feira (13) a “Exposição de Vivências e Artes Visuais”, no Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura, na capital Fortaleza. A exposição inaugura um conjunto de quadros elaborados por adolescentes em cumprimento de medida socioeducativa de Juazeiro do Norte e faz parte da programação do I Festival de Arte e Cultura do Sistema Socioeducativo do Ceará, iniciado no último dia 10 e que segue até 11 de abril.

Pelo menos 50 jovens que atualmente cumprem medidas socioeducativas em dois Centros de Semiliberdade de Juazeiro do Norte participaram das oficinas e puderam expor seus quadros no Centro Dragão do Mar. Um pequeno grupo de representantes dos adolescentes, acompanhados, estiveram na abertura do Festival de Arte e Cultura e também da inauguração da exposição.

Outro produto realizado pelos jovens foi a realização original do curta-metragem “Abençoados”, de 15 minutos, onde um garoto enfrenta as consequências de suas más escolhas e acaba por ressignificar sua vida através da redenção e do rap.

Sob a supervisão do artista cratense Wanderson Petrova, os jovens aprenderam a canalizar seus sentimentos – raiva, frustração, medo, felicidade, esperança – através de oficinas de pesquisa, vivência e ressignificação de valores e, com isso, finalizar o processo expressando seus pensamentos através da arte.

 

(Foto: Assessoria de Comunicação do Governo do Estado do Ceará)

 

“Foi um profundo processo de desconstrução e construção ao longo dos meses de trabalho. Fui bem recebido pelos meninos e conseguimos a aproximação deles com as artes visuais”, conta Wanderson Petrova, artista visual. “Particularmente, para mim foi algo marcante”, revela.

As oficias foram realizadas no ano de 2017 até o início de 2018. A experiência representa um momento original da trajetória de cada um, seus sonhos e expectativas de vida, materializados em cores, imagens e textos.

Projeto piloto do Governo do Estado através da Superintendência do Sistema Estadual de Atendimento Socioeducativo (Seas), a realização de trabalhos artísticos com adolescentes em cumprimento de medida socioeducativa em Juazeiro do Norte já se espalhou pelos centros de Sobral e Fortaleza.

 

(Foto: Assessoria de Comunicação do Governo do Estado do Ceará)

 

Para o superintendente Cássio Franco, esse é um momento importante para o sistema socioeducativo do Estado. “O I Festival de arte e cultura do sistema socioeducativo vem como um momento de consolidação de um novo modelo de gestão iniciado em 2016, e que teve como outros marcos estruturantes tais como os programas de práticas restaurativas e o esporte geração, além do próprio programa de gestão organizacional que vem sendo implementado desde então. Neste momento que o sistema socioeducativo está vivendo, chega uma fase em que nós podemos nos debruçar mais detalhadamente sobre os propósitos e os fundamentos das medidas socioeducativas, que é a própria reflexão do adolescente sobre o ato infracional praticado e a relação com a família e a comunidade”, reflete.

Durante meses, Marcos e sua equipe realizaram oficinas com os jovens das unidades, tanto de técnica de filmagem (gravação, direção de câmera, fotografia, captação de som…) quanto de preparação de elenco e realização do roteiro. Como resultado, três curtas foram produzidos e estrelados pelos adolescentes, contando com a participação das equipes das unidades.

A metodologia é adotada dentro dos centros socioeducativos com vistas a promover reflexão sobre valores morais e sociais, permitindo aos jovens criar interesse em trilhar novos caminhos.

A exposição, que ficará no Centro Dragão do Mar até o fim do mês de março, apresenta a importância das atividades de arte e cultura nos centros socioeducativas que são utilizadas como metodologia pedagógica de ressocialização no Estado do Ceará, que visa a reflexão do ato infracional por meio da apresentação de novos valores sociais.


Com informações de Assessoria de Imprensa do Governo do Estado do Ceará.

CATEGORIA:

Alana Maria

Alana Maria Soares é jornalista da Cariri Revista desde 2015.
Formou-se pela faculdade de Jornalismo da Universidade Federal do Ceará (UFC), no campus Cariri, onde produziu o programa cultural Percursos Urbanos Cariri, pela UFC e CCBNB, entre 2012 e 2014. Pela Editora 309, ainda produziu a Casa Cariri Revista, o Manual Inteligente da Água, o Jornal Universitário da Unileão em 2016 e 2017, entre outros produtos editoriais.
RP: 0003947/CE