PICOTADO - Eu quero é close - Reprodução (1)
Consumo e Estilo, Revista 0

Eu quero é close

Diego Linard, de Joelma a Madonna

O fotógrafo Diego Linard já animava as festas dos amigos em Fortaleza com suas playlists e, quando voltou a morar no Cariri, viu que levava jeito no comando musical das noites: sempre que era convidado a tocar, ninguém ficava parado. “Eu percebi que as pessoas se divertiam muito mais quando era eu o DJ”, ele lembra, “porque eu não colocava só música pop, mas também forró, clássicos do axé baiano e brega”. O “toca de tudo” acabou virando a marca registrada de Diego e ele continua fazendo todo mundo dançar com sua seleção para lá de eclética. No ano passado, deu início à própria festa, a Flop, que tem público tão variado quanto a sua trilha sonora. “Eu quis criar um evento que não fosse gueto. Não é uma festa só para gays, ou só de ricos, ou de quem curte música eletrônica. É para todo mundo”. No Carnaval a festa chegou à sua quinta edição e recebeu 680 pessoas. Em 9 de julho, a Flop completa o primeiro aniversário, provavelmente emendando Lady Gaga e Banda Calypso, Wesley Safadão e Beyoncé.

PICOTADO - Eu quero é close - Reprodução (2)

Sugestões de Leitura