Reportagens, Tradição 4

Em aniversário do município, cidadãos de Barbalha se reúnem para compartilhar memórias

No dia 17 de agosto, Barbalha completa 171 anos de sua fundação. Para celebrar o aniversário da cidade, a Escola de Saberes de Barbalha preparou uma programação – digamos – bastante afetiva. Durante três dias, as ruas e o espaço da Escola vão servir de palco para palestras, conversas, exibição de documentários e atrações culturais que trarão de volta as lembranças mais queridas de seus cidadãos.

Na manhã da quinta-feira, um passeio cultural pela cidade, mediado por integrantes da Sociedade dos Poetas de Barbalha (SPB), dará conta de apresentar – aos próprios moradores – histórias de seu centro histórico. Intitulado Barbalha conhecendo Barbalha, o passeio dura das 8h às 11h30 e, à tarde, os participantes assistem ao documentário Os Marcelino e o cangaço de Barbalha, que conta a história dos “fuzilados do leitão”, mortos pela polícia em 1928. À noite, a pesquisadora barbalhense Cristianne Coelho faz a abertura oficial do evento, apresentando seu trabalho O patrimônio cultural na construção de Barbalha (CE) como destino turístico.

Nas noites da sexta-feira e do sábado, mais pesquisadores recebem o público em debates sobre a memória da cidade: Josier Ferreira fala sobre a formação educativa de Barbalha nos séculos XIX e XX, enquanto Samuel Pereira fala dos controversos barbalhenses que levantaram a bandeira do integralismo a partir dos anos 30.

O documentário As noivas de Santo Antônio de Barbalha, de Rosemberg Cariry, será exibido ainda em seu processo de finalização. O cineasta, que é um dos fundadores da Escola, filmou o casamento coletivo que aconteceu ainda este ano, durante os festejos do Santo Casamenteiro, em junho.

Para encerrar as comemorações, barbalhenses se reúnem na Escola na noite do sábado para tomar um café e falar do passado em comum, relembrando as melhores histórias de Barbalha.

Casarão da Família Sampaio: importante patrimônio da história de Barbalha. Histórias do centro histórico serão compartilhadas no passeio “Barbalha conhecendo Barbalha”. (Foto: Vicente Souza)

PROGRAMAÇÃO

Dia 17 – quinta-feira

MANHÃ

8 as 11:30h

Passeio Cultural pelo Centro Histórico – “Barbalha conhecendo Barbalha”

Recital nos Casarões – Sociedade dos Poetas de Barbalha – SPB

7:30h Concentração: Escola de Saberes de Barbalha – ESBA

 

TARDE

17:30h – Exibição do Documentário: OS MARCELINO E O CANGAÇO EM  BARBALHA

Produção: Prof°. Rafael Lima (COLEGIO LICEU)

 

NOITE

19h – Mesa de Abertura

19:40h – Conferência

O PATRIMÔNIO CULTURAL NA CONSTRUÇÃO DE BARBALHA-CE COMO DESTINO TURÍSTICO

Palestrante: Profª. Ms. Cristianne Coelho Silton Carleal (UNIFOR)

Coordenador: Thiago Rodrigues (UFCA/ESBA)

21h – Apresentação Cultural

 

 Dia 18 – sexta-feira

18 ás 20h – Palestra

EXPERIÊNCIAS EDUCATIVAS E CULTURAIS DE BARBALHA NOS SECULOS XIX E XX NO CONTEXTO DO PROCESSO DE FORMAÇÃO HISTÓRICO-SOCIAL DO CARIRI

Palestrante: Prof. Dr. Josier Ferreira (URCA, PRÓ-MEMÓRIA, ESBA)

Coordenadora: Igara Sampaio (ESBA)

20:15h – Apresentação Cultural

 

Dia 19 – sábado

TARDE

14 – 15:30h – Palestra

SOLDADOS DE DEUS E DA PÁTRIA: ENTRE AS PRÁTICAS COTIDIANAS E A CONSTRUÇÃO DA MEMÓRIA INTEGRALISTA EM BARBALHA – (1933 -1950)

Palestrante: Prof°. Ms. Samuel Pereira de Sousa (SEDUC/CREDE – Juazeiro do Norte)

Coordenadora: Isabel Leal (ESBA/UFCA)

 

16h- Exibição dos Documentários:

As Noivas de Santo Antônio de Barbalha (2017)

Produção: Rosemberg Cariry

A Árvore e a Fé – (Pau da Bandeira -2017)

Produção: – Josier Ferreira

 

NOITE

18h – RODA DE CONVERSA

Memórias de Barbalha

Coordenador: Sitõe Luna (SEDUC/ ESBA)

19h – Apresentação Cultural

Foto de destaque: Rafael Vilarouca

Sugestões de Leitura

  • Ken

    I lived in Barbalha for several months in 1963. I lived with a wonderful family, Elony and Irene Sampaio and their two daughters at a beautiful place called Sitio Tupinamba. I know Elony and Irene are gone now but can anyone tell me if any of the Sampaio relatives are still in Barbalha and if the Tupinamba fazenda is still there??? Sorry to write this in English but my Portuguese is “fue embora”. Muito obrigado.

  • Nosso ceará é lindo e cheio de cidades como essa, com grandes casarões e este site está de parabéns pelos ótimos artigos