Esporte, Reportagens 0

Bateu na rede

Em um fim de tarde de julho começava a última partida do primeiro Juazeiro do Norte Open de Tênis, onde Flávio Henrique e Caio Prado disputariam o primeiro lugar no campeonato de tênis com maior destaque no Cariri até então. Mais conhecido como Maga, Flávio explicou, enquanto se alongava, que a competição poderia se estender por horas caso os jogadores mantivessem o jogo equilibrado, igualando os pontos – e aumentando a tensão. Dito e feito. A disputa durou quase três horas, dando a Caio o troféu da noite, depois que ele conseguiu segurar o empate, virando já no final.

O Juazeiro Open aconteceu na casa de Jorge Coelho e também por iniciativa dele. Instigado a criar um campeonato na cidade, uma vez que Barbalha e Crato já haviam sediado os seus, Jorge aceitou a provocação e ainda deu a si mesmo outros desafios: de que o torneio fosse mais profissionalizado, com patrocinadores colaborando, prêmios sendo distribuídos entre os dois finalistas e até camisetas oficiais para quem participasse do evento. Para saber quais passos tomar, ele entrou em contato com conhecidos que haviam visitado ou produzido campeonatos do nível em outros lugares do Brasil.

Jorge começou a praticar o esporte há 12 anos, de maneira amadora e também intuitiva com amigos na quadra do Hotel Verde Vale. Só algum tempo depois é que o grupo convidou um professor para lhes dar aulas de tênis e então passaram a jogar com mais domínio. Hoje o cenário é diferente, como Jorge explica: “agora existem quadras em condomínios e no Crato Tênis Clube, então se você já dispuser de um local, o tênis se torna um esporte barato. Uma raquete top, espetacular, custa 600 reais. Mas é pra a vida toda!”.

Caio Prado e Flávio Henrique, os finalistas do torneio

Caio Prado e Flávio Henrique, os finalistas do torneio

Depois que Caio Prado e Maga entraram na quadra para aquecerem juntos, com o céu ainda claro, era impossível desconcentrá-los. A abstração dos jogadores depende do ambiente, que precisa estar tão silencioso quanto um mosteiro budista, e também da plateia, que deve assistir sem dar um pio. Naquele fim de tarde, até os que não prestavam atenção na partida, mesmo ao longe conversavam quase sussurrando e só se ouvia o barulho da bola bater no chão e os tradicionais “uhhh” dos jogadores na hora de sacar.

A quadra na casa de Jorge é uma das mais caras entre as que podem ser construídas, por causa da perfeição da superfície feita de cimento e plástico. Outros tipos são as de grama (de kick mais rápido) e de saibro (de terra batida). Uma quadra sintética como a de Jorge chega a custar cerca de 100 mil reais, enquanto 15 mil são o suficiente para construir uma de saibro. A diferença entre os materiais muda tudo, já que a velocidade da bola faz com que os jogares assumam diferentes estratégias e performances para cada modalidade. A partida, que pode ser disputada entre dois jogadores ou duas duplas, começa com o saque concedido por sorteio e os outros serão de quem ganhou o set anterior. Vence quem fizer dois sets primeiro. Cada set é preenchido por seis games, onde ganha quem fizer os seis com dois games de diferença do adversário. Dentro de cada game deve haver no mínimo quatro pontos.

Para quem vê de fora, parece ser injusto que o jogador que fez o saque tenha mais chances de ganhar a partida. Por isso que, depois de ter perdido o primeiro set, Caio Prado conseguiu a proeza de empatar no segundo, contra todas as possibilidades. No terceiro set, já com o ânimo restabelecido e com o direito a sacar, ele venceu o Torneio com games 3/6, 6/4 e 6/4, levando o troféu e o prêmio de mil reais. Uma semana depois, aconteceria a final do torneio de Wimbledon, onde Novak Djokovic venceu Roger Federer por 2 sets a 1, em uma partida acirrada que durou 2h56 minutos. Coincidências à parte, Djokovic foi para casa com R$ 8 milhões no bolso.

2

Não há uma “Copa do Mundo” no Tênis. Os vários torneios têm diferentes relevâncias, mas, para segurar sua posição no ranking, os tenistas precisam disputar todos – e vencer o máximo que puder. Wimbledon é o mais antigo torneio de tênis e também o principal, disputado na grama. Outros também muito conhecidos são o Australian Open e o Aberto dos Estados Unidos, torneios de quadra, e o Roland Garros, de saibro. Juntos, os quatro torneios formam o Gran Slam.

Desde a primeira edição de Wimbledon, em 1877, os jogadores são obrigados a vestir branco da cabeça aos pés, terminantemente proibidos de usar qualquer detalhe de outra cor. Em 2013, Roger Federer pôs a cor laranja na sola de seus sapatos e foi repreendido pela organização do evento. Outra tradição é a comida, desde sempre morango com creme. O torneio é tão cerimonioso, que os jogadores são tratados com formalidade, sempre chamados de Mr. e Miss., os garotos que recolhem as bolas no campo passam por rígido treinamento e, claro, a família real é presença garantida na quadra por onde passeia a Rainha Elizabeth.

Em 1959 faziam 21 anos consecutivos que os Estados Unidos venciam o torneio feminino em Wimbledon. Quem quebrou a sequência foi a brasileira Maria Esther Bueno, que, com apenas com 19 anos de idade, derrotou a americana Darlene Hard por dois sets a zero. Esther venceu novamente no ano seguinte e de novo em 1964, mais tarde tornando-se primeira mulher a vencer os quatro torneios do Gran Slam na mesma temporada.

Jorge Coelho, idealizador do campeonato

Jorge Coelho, idealizador do campeonato

Sugestões de Leitura